O tempo não para!
Se me deixasses ser,
No teu poema,
A tua cantiga,
O erro mais bonito,
Uma estranha forma de vida!
 
Se eu fosse um dia o teu olhar,
Dava tudo
Para não chorar.
 
O que foi que aconteceu,
Sei lá!
Está tudo bem?
Não queiras saber de mim,
Fazes-me falta,
Porque ainda te amo.
 
Quando a chuva passar,
E o sol de inverno
Chegar a ti,
Anda comigo ver os aviões
Num mundo de ilusões.
 
Se eu pudesse…
Às vezes,
Só me apetece dançar,
Meu Deus!
Só eu sei,
Acordar
Recomeçar.
E depois do adeus,
Quero voltar a amar.

MD

Partilhar isto:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *