Nem sempre dizemos o que é mais importante
Não podemos, não queremos, não sabemos.
Os vocábulos libertados são por vezes os banais
São os que não revelam, não ferem, não informam.
Cabe ao outro, ao que está disponível…
A arte de ouvir com os olhos!
A arte de interpretar um gesto, um movimento, um tique.
Sentir na ausência a grandeza do interior,
Escutar no silêncio a voz do inconsciente.
As ondas do mar que contam segredos,
Tornam imperceptíveis os desejos,
E revelam a inquietude da alma.
É no silêncio que se fazem presentes,
As verdades mais veementes.
Curioso… perceber que o silêncio sem falar
Diz o que muitas palavras não podem citar.
Mostra todas as sensibilidades,  
Exibe todas as debilidades,
Destapa todas as vulnerabilidades.
O silêncio é revelador de um ser completo,
Com um enorme coração apto para consentir,
A presença de quem tem a arte de com olhos saber ouvir!

Texto de MD

Partilhar isto:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *