Viajar é embarcar numa aventura
É partir para parte incerta
É avançar sem olhar para trás
Viajar é a procura incessante de novos mundos
É o conhecimento de novas gentes e culturas
É o enriquecimento do espaço interior que nos completa a alma.
Mas o verdadeiro Eu surge…
Ao atravessar o túnel da Gardunha
Ao observar cada luz espalhada pela magnifica encosta
Ao admirar a beleza estonteante da Serra da Estrela.
Sim, o verdadeiro Eu ressalta onde o coração palpita
É na nossa Covilhã,
Onde o desassossego sossega
Onde a inquietude se tranquiliza
Onde cada face, sorriso e palavra fazem sentido
Onde cada olhar soa familiar
Onde a chuva ecoa mistério
Onde o sol brilha mais radiante
Onde cada canto e recanto revelam encanto.
 
É na nossa Covilhã que o meu Eu se aquieta
É na beleza da cidade que a alma se apazigua
É aqui, e só aqui, que o pleno se materializa
Em cada estrada, em cada beco e em cada rua!
 
Covilhã cidade de neve
Onde palpita o meu coração
És das beiras a rainha
Por ti transbordamos de emoção!

Texto de MD

 

Partilhar isto:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *