Perguntam-me de onde sou
Paro… penso… reflicto…
Ai, não consigo resolver este enigma.
A minha mente não me permite clarificar.
Será que sou de cá e pertenço lá?
Ou, será que sou de lá e pertenço cá?
Emoção e razão,
Cabeça e coração.
Raízes originais,
Vivências atuais.
Decido que tenho um coração que se divide entre dois mundos.
Entre aqueles que me viram nascer, crescer e tornar-me num Homem
E aqueles que me viram chegar, a um país estranho mas que me receberam de braços abertos.
Sim, é possível, dois mundos, duas nações, duas paixões!
 
E então, entendo e verbalizo:
 
Esta vida que me atraiçoa…
Quando me obriga a partir de entre os meus
Esta incerteza do futuro que me acompanha
Me fortalece, enriquece e oro a Deus!
 
De repente tudo muda…
 
Já não me sinto um simples emigrante
Envolvido e inserido num mundo diferente                         
Tudo aconteceu porque neste novo país
Fui recebido e acolhido ternamente.
 
Quem se ausenta não esquece, e por isso
Sou da Suíça mas também de Portugal
Sou do Thun e do Sporting da Covilhã
Todo o meu amor é bidimensional.
 
Tenho um só coração que pertence a dois mundos
Resultado de um ato que pareceu em tempos irreverente
Converteu-se numa duplicidade encantadora
O importante é sermos felizes e seguirmos sempre em frente!

Partilhar isto:

2 thoughts on “UM CORAÇÃO… DOIS MUNDOS

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *